segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Roteiro Turístico Biográfico - Amália Rodrigues / Lisboa - PT

Conhecer um pouco de Lisboa através da história de vida de Amália Rodrigues é um programa imperdível! Diversos pontos da cidade estão intimamente relacionados à biografia da Rainha do Fado.  Não poderia ser diferente, pois ela nasceu e morreu em Lisboa. Realizamos o roteiro turístico biográfico Amália Rodrigues - Rainha do Fado com o Lisboa Cultura - Itinerários. Um belo roteiro, entre tantos outros, e com preço super acessível. Compartilhamos alguns registros do tour e também de também de outros pontos visitados por contra própria. 


O primeiro ponto visitado foi o Café Luso, localizado no Bairro Alto. Esta é a casa de fado mais antiga de Lisboa com 90 anos de história. O Café Luso nasceu na Avenida Liberdade, onde esteve sediado até 1937. Somente em 1941, mudou para o atual endereço. Foi uma das primeiras casas de fado que Amália se apresentou profissionalmente e com um alto cachê, que nunca tinha sido pago a nenhuma fadista. Um dos álbuns mais populares de Amália foi gravado neste local - Amália no Café Luso, em 1974.



Outra clássica casa de fado que Amália frequentava e atuava é a Adega Machado. Também foi fundada em 1937 e possui uma bela fachada iconográfica, do artista plástico Thomaz de Mello. Abaixo, vídeo de uma apresentação de Amália nesta casa de fado, em 1989.



  

Seguimos para a Discoteca Amália, uma loja especializada em fado. Obviamente, não poderia ter outro nome senão o da Rainha do Fado! A obra dela está em total destaque na loja, inclusive com uma espécie de altar.




O tour com o Lisboa Cultura - Itinerários foi finalizado na Mouraria, porém continuamos nessa viagem biográfica por outros importantes pontos. Não poderíamos deixar de conhecer a casa onde nasceu Amália Rodrigues, na rua Martins Vaz, 86. 





Outro ponto que vale a pena ser visitado é o mural em calçada portuguesa do artista Vhils em homenagem a Amália. O mural, que foi inaugurado em 2015, está localizado na rua de São Tomé, 62. Celeste Rodrigues, que faleceu recentemente, esteve presente na inauguração.



Não muito distante deste ponto está o Panteão Nacional, local onde Amália está sepultada. Ela faleceu em 1999 e foi enterrada no Cemitério dos Prazeres. Porém, em 2001, foi trasladada para o Panteão. Foi a primeira mulher e primeira artista das artes do espetáculo a ocupar um lugar onde repousam os heróis nacionais. Super merecido! 




Para finalizar o tour, seguimos para a rua de São Bento, 193. Este foi o endereço oficial de Amália entre 1955 até a sua morte. Hoje, abriga a sede da Fundação Amália Rodrigues. Grande privilégio poder conhecer por dentro a casa onde morou essa incrível artista. O imóvel sofreu alguns modificações, mas na sua maioria permanece tal qual como Amália deixou. Infelizmente não é possível tirar fotos durante o tour na casa, apenas no piso da recepção. 
  




Esse foi um pouco do dia dedicado à Amália Rodrigues - a Rainha do Fado! Até a próxima viagem biográfica!





Nenhum comentário:

Postar um comentário